Cabelos Cacheados: Como cuidar, o que usar, onde cortar

É inacreditável, mas apenas agora, com 38anos, alguém me ensinou como eu devo lavar e secar meus cabelos cacheados. Sim! Há uma técnica especial e faz TODA diferença do mundo. Quem me ensinou foi o Miro, dono do Floreal Salon Clínica Dos Cachos.

No site deles há vídeos explicando a técnica, mas nada é tão completo como ir lá ao vivo e ver a mágica acontecer no seu cabelo.

Eles também vendem e ensinam a usar uma série de produtos exclusivos para cabelos cacheados  da Linha DevaCurl. São shampoos, cremes e finalizadores de ótima qualidade. Tem inclusive um secador com difusor em forma de mão que realmente dá um acabamento diferenciado. Há também uma loja online.

Após meses de teste digo: a técnica funciona bem com outros produtos mas é óbvio que utilizando os produtos mega específicos deles os cachos ficam mais perfeitos. A técnica do  corte é também bem interessante e os profissionais da casa são realmente especializados em cachos. Nesse salão eles NÃO fazem progressiva, chapinha e afins.

Corte e produtos com preços mais salgados do que a média do mercado, mas os resultados compensam.  Os cachos agradecem!

Floreal Salon Clínica Dos Cachos

Rua Leandro Dupré, 530 – Vila Mariana – São Paulo – SP
Tel.: (11) 4338-4566 / 2503-2089

Anúncios

Onde comprar cosméticos?

cosmetics11.jpg

Talvez a maioria de vocês já conheça, mas a Ikesaki (www.ikesaki.com.br) , atacadista de cosméticos na Liberdade é o paraíso-infernal na terra dos cosméticos e afins.

Paraíso porque tem de tudo e muito mais barato do que nos mercados e farmácias da vida. São 4 ou 5 andares lotados de produtos de todas as marcas, preços e utilizações. Há sempre mocinhas com camisetas da Ikesaki para te ajudar a escolher um dos 10 milhares de shampoos ou tintas ou esmaltes que você queira experimentar.

O inferno é porque é sempre lotado. Em geral é um lugar para ir só em grupo de mulheres só com o cartão no bolso. Você tem que se espremer num mar de mulheres e hormônios que é uma loooucura. Os maridos ficam horrorizados e perdem logo a paciência (apesar de gostarem dos produtinhos novos que você leva pra casa e da grande economia feita).

Para valer a pena você tem que ir lá com algumas possibilidades em mente:

1. Se você gosta de muvuca, pode ir lá sempre só para ficar olhando coisas diferentes e comprar só alguma coisa por curiosidade;

2. Se você é prática vai poucas vezes ao ano e aproveita o fato de ser bem mais barato e já faz compra pro trimestre para não ter que passar pelo aperreio todo mês;

3. Ou se você gosta de passear pelas bibocas da cidade de São Paulo, você faz disso um passeio: entra na Ikesaki (e o marido entra junto pra carregar a sacola ou fica na galeria da frente vendo jogos piratas de videogame), vai nos mercadinhos de comida japonesa da Rua Galvão Bueno e já compra shoyo, saque, balas e muppy por menos da metade do preço dos outros lugares da cidade, aproveita e come algo na feirinha da liberdade (se for final de semana), ou entra na Itiriki, a padaria japonesa tudo de bom da Rua dos Estudantes, e escolhe umas delicinhas para comer.

Eu gosto de unir a opção 2 com a 3. E você?